UA-163577615-1
 

Implementação de Boas Práticas de Fabricação no setor de panificação. Por onde começar?



De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Tecnológico de Panificação e Confeitaria (ITPC), o setor de panificação, que vem sendo destaque de desenvolvimento no Brasil nos últimos anos, movimentou cerca de R$ 92.63 bilhões em 2018, atingindo um índice de crescimento de 2,81% se comparado ao faturamento do ano anterior. Atualmente, esse campo se encontra como o segundo maior em alimentos prontos e entre os seis maiores segmentos da indústria brasileira, atendendo diariamente cerca de 44 milhões de brasileiros.


Dentro da esfera comercial de manipulação de alimentos, a qualidade dos produtos deixou de ser veiculada apenas ao âmbito competitivo e se tornou necessária para a sua comercialização. Segundo a PROPAN atualmente existem no Brasil cerca de 63 mil estabelecimentos integrados ao setor de pães, com isso, a necessidade de entregar mercadoria de boa qualidade e apresentar um diferencial em sua produção se tornou requisito determinante para a consolidação da empresa no mercado atual. Nesse contexto, a implantação das Boas Práticas de Fabricação (BPF) entram como alternativa para suprir os padrões de qualidade clamados pelo comercio.


  • Quer entender do que se trata as Boas Práticas de Fabricação (BPF)? Confira!


As Boas Práticas se apresentam como conjunto de normas e procedimentos empregadas em produtos e processos com o objetivo da promoção e da garantia da segurança do alimento dentro do sistema de gestão de qualidade. Ou seja, além de promover