UA-163577615-1
 

3 dicas de como conservar a comida fit adequadamente!


Com um crescimento de 134% durante os últimos cinco anos, o mercado de comida fitness vem demonstrando um aumento na demanda por seus produtos, principalmente no ramo de marmitas e quentinhas, esses dados foram divulgados pelo Ministério da Economia. Os empreendedores dessa área são compostos majoritariamente por microempreendedores individuais, o que reforça o movimento natural do mercado de suprir as demandas de um consumidor específico.


Dentro do mercado de comida fitness e saudáveis há dois tipos de públicos principais; O consumidor que busca uma refeição saudável e pronta para ser consumida, geralmente no intervalo do trabalho e o consumidor que está a procura de uma refeição balanceada, de acordo com uma quantidade especifica de calorias para se adequar há uma dieta por exemplo, ou até mesmo um grupo específico que apresentem alguma restrição de alimentos como intolerantes a lactose, glúten, etc; E até mesmo consumidores mais restritos como vegetarianos e veganos.


Com essa diversidade em produtos é normal que haja preocupações acerca de oferecer sempre um alimento em ótimas condições e que não ofereça nenhum perigo aos clientes, além de um alimento que posso ser conservado e mantido em boas condições. Visto que no setor de comidas fitness o cenário do empreendedor é trabalhar com ingredientes frescos e perecíveis como: Vegetais, legumes e frutas, uma preocupação frequente é como conservar adequadamente o alimento, de modo que os a comida esteja em boas condições para o consumo em um determinado intervalo de tempo?


Pensando nisso elaboramos 3 dicas de como melhorar a conservação das comidas fitness!