UA-163577615-1

Desenvolvimento de novos produtos veganos para o setor alimentício!




De acordo com uma pesquisa realizada pelo IBOPE (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística) no ano de 2018 cerca de 18% da população brasileira era vegana, isso corresponde a cerca de 29,2 milhões de pessoas e a tendência é que esses números cresçam nos próximos anos.

Com o aumento na demanda por produtos vegetariana o mercado alimentício tem apresentado cada vez mais opções de mercadorias voltadas para esse público. Porém desenvolver um produto vegano demanda uma série de cuidados e exigências, devido à natureza dos ingredientes.

Mas, para início de conversa:


Você sabe é um produto vegano?


Para termos uma melhor noção do que é um produto vegano é importante sabermos o que significa o termo veganismo. Segundo o grupo The Vegan Society, Veganismo é uma filosofia e estilo de vida que busca excluir, na medida do possível e praticável, todas as formas de exploração e crueldade contra os animais na alimentação, vestuário e qualquer outra finalidade e, por extensão, que promova o desenvolvimento e uso de alternativas livres de origem animal para benefício de humanos, animais e meio ambiente.”

Ou seja, um produto vegano é aquele livre de componentes de origem animal como carnes, leite, ovos, mel e quaisquer produtos que tenham sido testados em animais, desde alimentos até cosméticos.


Passos do desenvolvimento de um produto alimentício vegano?

  • Pesquisa de mercado: Antes de começar o desenvolvimento do produto o empreendedor deve fazer uma pesquisa de mercado com seu público-alvo, para assim identificar quais características como sabores, texturas, meio de conservação, serão melhor aceitas para o seu produto pelo consumidor.


  • Não usar produtos de origem animal: De início temos que os produtos/alimentos que irão ser produzidos deverão seguir algumas regras na hora da fabricação. Produtos veganos não devem conter em nenhuma etapa do processo produtivo produtos de origem animal ou derivado deste. Este é um ponto fundamental do processo, isto porque o veganismo como já abordado é um estilo de vida que exclui todas as formas de exploração de animais, independente da sua finalidade e não cumprir com este quesito é estar enganando o consumidor.


  • Fornecedores com o mesmo ideal: Como já descrito na produção de um produto vegano comprovadamente nas etapas do processo produtivo devem excluir qualquer item originário da exploração animal. Por isso é de extrema importância encontrar fornecedores com o mesmo ideal que o seu.


  • Selo Vegano: No Brasil ainda não existe uma legislação específica para certificar produtos veganos, mas existe o Selo Vegano. Criado em 2013 o Selo Vegano é um programa para a certificação que concede aos produtos de diversas categorias (alimentos, cosméticos, limpeza, entre outros.) um selo vegano de confiança, que é reconhecido nacionalmente. O “Certificado Produto Vegano ou SVB” não é dado a empresa ou marca, mas sim atribuído a cada produto.


Como vimos o desenvolvimento de um produto vegano para o setor alimentício inclui diversa etapas e detalhes que requerem bastante cuidado do produtor, porém é um mercado em desenvolvimento e que está em expansão.

Estar à frente das tendências de mercado pode garantir ao empreendedor a preferência do cliente. Quer investir no desenvolvimento de produtos veganos para o seu estabelecimento e não sabe como proceder?


Entre em contato com a PROJEQ!

CONTATO

  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco

UFPB Campus I, Castelo Branco, João Pessoa-PB, +55 83 8206-1669- contato@ejprojeq.com

CNPJ: 23793980000122