UA-163577615-1
 

SEGURANÇA QUÍMICA OU SEGURANDO A PONTAS?


Ao longo dos anos observou-se um aumento exponencial na inserção de produtos químicos em vários setores do mercado. A utilização dessas substâncias trouxe inúmeros benefícios para a sociedade, tais como a produção em larga escala em indústrias e na agricultura.

Porém, com esses benefícios surgiram alguns desafios a serem enfrentados, como a preocupação com a segurança química. Por esta razão para manter um maior controle e uma gestão adequada se faz necessário a criação de órgãos para a fiscalização do uso, as ações cabíveis do governo vem sendo tomadas a partir do CONASQ (Conselho Nacional de Segurança Química),do PRONASQ (Programa Nacional de Segurança Química) e para que haja um abrangência completa das áreas afetadas, houve a criação dos GT’s (Grupo de Trabalho), responsáveis por efetuarem um estudo mais completo e aplicabilidade, até 2020.

Mas por que é tão necessário ter uma gestão segura e uma segurança química no negócio? O risco em trabalhar com substâncias químicas estar presentes durante todo o ciclo de vida do produto, desde armazenamento até a eliminação dos resíduos. Gerir de forma consciente leva a prevenção de acidentes envolvendo tais materiais, protegendo não só os colaboradores que mantem um contato direto, como a sociedade e o meio ambiente no geral. Ao serem descartadas ou liberadas de forma imprópria essas substancias podem contaminar a água, ar, terra, além do próprio ser humano. Os danos provocados pelas substâncias químicas podem ocorrer, por exemplo, após uma exposição curta ou pela acumulação destes no corpo. Assim, tanto indivíduos, como comunidades estão expostos aos riscos da ação dos produtos químicos, a partir da poluição do meio ambiente. A ausência de catalogação de produtos químicos ou até mesmo sua locação incorreta nos setores das indústrias, podem oferecer danos à saúde do