UA-163577615-1
top of page

POP: Uma alternativa para evitar o desperdício no setor alimentício


Você deve estar se questionando, “o que é um POP?”. O POP (Procedimento Operacional Padrão) pode ser facilmente explicado seguindo essa linha de pensamento: Se você precisasse trocar os principais profissionais da sua equipe, será que os novos contratados saberiam como elaborar todos os afazeres da empresa designados a eles? E, caso seja necessário que um manipulador ocupe a função de outro que esteja ausente, a função seria bem executada? Com o uso dos POP's qualquer pessoa poderá realizar a tarefa demandada com facilidade, pois neles estão contidas as instruções necessárias para a sua elaboração. A padronização de processos é uma medida importante para proporcionar a entrega de resultados e manter um padrão de qualidade.


De modo breve, podemos dizer, portanto, que o POP define o que, como, por quem e quando deve ser feita cada operação, minimizando as chances de desvios e problemáticas geradas pela variação, garantindo a qualidade do produto ou serviço oferecido. Mas, então, como ele pode te ajudar no desperdício? O desperdício decorre da falta de padronização. Em um restaurante que gera uma quantidade muito grande de resíduos, antes mesmo de abrir as portas, o desperdício pode ser resultante de processos mal elaborados na cozinha, como o modo de preparo e manuseio.


Todo aquele que gerencia um restaurante está familiarizado com o desafio que é o combate ao desperdício, ninguém está imune a ele. É fundamental que todo restaurante crie uma cultura de controle, visando reduzir o desperdício de alimentos ao mínimo possível. Pelos cálculos do World Resourses Institute (WRI) Brasil, o país desperdiça 41 mil toneladas de alimentos por ano. Desse total, 15% ocorre em restaurantes, ou algo em torno de 6 mil toneladas.


Produzir somente o necessário e assegurar que todos os produtos estejam disponíveis no restaurante, até que o último cliente vá embora, pode ser uma tarefa exigente, entretanto, isso não significa que se deva preparar comida em demasia. A produção em larga escala serve para poupar tempo e custos, mas, ao mesmo tempo, esse sistema de trabalho não analisa a real demanda do estabelecimento, sendo constante foco de gastos materiais. Pensando nisso, é preciso também verificar a dinâmica do restaurante e mapear os horários do pico à baixa demanda, bem como a saída de cada prato. Isso ajuda a otimizar a produção e prever com mais certeza o que precisará ser utilizado.


Um bom POP é um grande amigo de toda empresa que deseja ser produtiva. Os processamentos da sua equipe se tornam mais otimizados e evitam desperdício de recursos, com essa poupança o estabelecimento terá redução de custos e isso é uma grande vantagem para qualquer negócio.


Se interessou em implementar essa ferramenta no seu estabelecimento? A PROJEQ pode te ajudar, entre em contato conosco e marque seu diagnóstico gratuito!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page