UA-163577615-1
 

INDÚSTRIA DE SANEANTES "PASSA O RODO" NA CRISE.


Com a ascensão da pandemia causada pelo novo coronavírus, a atenção do mercado foi voltada para os setores de comércio essenciais, como por exemplo, os produtos de limpeza. Atualmente, o setor de limpeza movimenta cerca de R$ 8,4 bilhões ao ano, congrega 13 mil empresas e emprega aproximadamente 1,5 milhão de pessoas. De acordo com estudos, o brasileiro chega a gastar cerca de 30% do dinheiro reservado para compras em supermercados em produtos de limpeza.

Entre o consumo de produtos massivos (FMCG), a cesta de produtos de limpeza está entreas que apresenta resultados positivos no curto prazo no Brasil. Apesar de ter tido retração de 1,1% de unidades no ano de 2018 para 2019, ela ganhou 2,4% em unidades do primeiro para o segundo trimestre deste ano. Além de ter crescido também 1,8% de volume ponderado neste período, segundo levantamento da multinacional de painéis de consumo Kantar apresentado na 14ª edição d/o Anuário ABIPLA (Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes de Uso Doméstico e de Uso Profissional).


Como a crise do covid-19 impactou o setor de limpeza?

Devido ao atual cenário de crise em que estamos inseridos, e a necessidade por produtos de limpeza crescendo exponencialmente, alguns estabelecimentos tiveram que aumentar a produção e venda de seus insumos.