UA-163577615-1
 

Como Gerir Processos e Evitar Desperdícios no Seu Supermercado

Diariamente, milhares de produtos entram e saem de supermercados e distribuidoras. Entretanto, entre a produção e a chegada na casa do consumidor, há uma série de fatores que podem interferir na retenção (e desperdício) de alimentos e mercadorias. Não há dúvidas de que as perdas têm um grande impacto no desempenho dos supermercados. Segundo a pesquisa ABRAPPE de Perdas no Varejo Brasileiro de 2019, as perdas representam 1,99% do faturamento líquido e 1,82% do faturamento bruto dos supermercados brasileiros.


De acordo com um relatório lançado pelo PNUMA em março deste ano, o Índice de Desperdício de Alimentos 2021, cerca de 17% do total de alimentos disponíveis aos consumidores foram para o lixo das residências, varejo, restaurantes e outros serviços alimentares em 2019. Das 140 milhões de toneladas de alimentos produzidas por ano no país, 26 milhões são jogados no lixo, segundo a Embrapa.

Uma pesquisa realizada pela Universidade de São Carlos (UFSCar) apontou desperdícios consideráveis em várias etapas do processo de alimentos desde a produção, venda e até o consumo final. Segundo a doutora em engenharia de produção, Camila Moraes, autora da pesquisa, entrevistada pelo G1, um dos fatores que impulsiona o desperdício é as pessoas quererem um alimento sempre em perfeito estado.