UA-163577615-1
top of page

A Importância do Controle de Qualidade Para Sua Cervejaria

De acordo com o Ministério da Agricultura, em 2020, o Brasil chegou a marca de 1.383 cervejarias, um aumento de 14,4% em relação ao ano anterior. O crescente aumento da produção está diretamente ligado ao aumento do consumo. Esse crescimento impulsionou a procura e a comercialização de matéria prima de qualidade. O lúpulo, por exemplo, era quase que integralmente importado para o Brasil, porém, com o aumento das cervejarias artesanais e suas produções locais, o cultivo em terras brasileiras vem ganhando cada vez mais espaço. Prova disso, em 2020, a área reservada para o cultivo do lúpulo cresceu cerca de 110% no país em relação a 2019, isto é, 42 hectares e cerca de 24 toneladas de lúpulo brasileiro sendo comercializados por ano. Diante desse impulso, é nítida a importância de inspecionar com rigidez a qualidade da matéria-prima e principalmente, da produção cervejeira.



Qual a importância do controle de qualidade?


O controle da qualidade está diretamente ligado à repetibilidade, isto é, a padronização da produção, uma vez que diminui significativamente as chances de erros em relação ao produto final, já que todos os processos da produção são mapeados e (se necessário) adaptados para a realidade do estabelecimento, de forma personalizada e individual, levando em consideração diversos fatores, como o layout da cozinha, utensílios, eletrodomésticos e equipamentos utilizados na produção. Essa execução traz diversas consequências positivas para o empreendimento: além do aumento da qualidade do produto, também pode ocorrer o barateamento da fórmula, através de análises e pesquisas a fim de otimizar o exercício, o que acarreta em um maior lucro para o negócio.

Outro ponto importante é o fato do consumidor estar cada vez mais habituado e, consequentemente, mais exigente em relação às cervejas artesanais disponíveis no mercado, haja vista que essa prática está crescendo exponencialmente. Diante disso, as cervejarias estão em uma corrida constante para se modernizarem e ampliarem sua produção.


Riscos de contaminação microbiológica



As cervejarias devem se atentar principalmente ao risco de contaminações microbiológicas, uma vez que as bactérias são peças fundamentais na produção. Estes microrganismos não apresentam riscos à saúde do consumidor, já que as bactérias presentes na bebida não são patogênicas (organismos capazes de produzir doenças infecciosas em seus hospedeiros sempre que estiverem em circunstâncias favoráveis). Entretanto, um erro no processo acarreta influências negativas nos sentidos sensoriais do ser humano, por exemplo, a bebida pode apresentar odor de vinagre, gosto azedo, aparência turva e a diminuição de espuma. Com certeza o consumidor notará a diferença no primeiro contato com o produto e dificilmente voltará a comprar na cervejaria.


O que fazer?


Para evitar a perda da qualidade no estabelecimento, o desperdício financeiro e diminuir os riscos de contaminações microbiológicas, é de suma importância que o empreendimento busque se profissionalizar e profissionalizar sua produção, com o intuito de atenuar as problemáticas abordadas anteriormente.


Você se interessou em saber mais sobre a Otimização de Processos ou a Padronização da Produção? A PROJEQ oferece ambos os serviços, é só mandar uma mensagem que marcamos uma reunião gratuita para explicar mais.


Posts recentes

Ver tudo
bottom of page